Liga Nacional Feminina de Futsal começa na terça-feira, 19

Liga Futsal Feminina, maior e mais importante torneio de clubes feminino do mundo, terá seu início na próxima terça-feira (19). A competição deste ano será disputada em duas sedes, que serão Caçador e Chapecó, ambas em Santa Catarina, e contará com a presença de doze clubes na disputa pelo título.

As 12 equipes estão divididas em dois grupos com seis clubes cada. O grupo A está sediado em Chapecó e o grupo B ocorrerá em Caçador, duas das principais cidades de Santa Catarina quando o assunto é o futsal feminino. Nesta fase da competição as equipes jogam entre si em um turno. As quatro mais bem colocadas de cada chave estarão classificadas para as quartas-de-final.

No grupo A, além do atual campeão Unochapecó/NTozzo/Female, estão presentes as equipes do Barueri/Jaguaré/Palmeiras (SP), da Nacional Gás/Unifor (CE), do Barateiro Futsal (SC), do S.Caetano/Assoc. Sabesp (SP) e das gaúchas do Chimarrão/K.K. Golaso.

O grupo B, com sede na cidade de Caçador, contará com os atuais vice-campeões do Kindermann/Uniarp/GGnet, além da UNESC/FME/Criciúma Constr., da ACE Kurdana/Cotia, da ADJ/FAMEG/DalPonte/FME, da A.Sabesp/Sejelp/Pinda (SP) e do ADC Estrela de Guarulhos (SP).

Nesta edição, equipes importantes como Sercomtel/Londrina, Seleto e Hidráulica Brasil pediram licença. Com isso abriu-se espaço para equipes novas, como é o caso do ACE Kurdana/Cotia, da A.Sabesp/Sejelp/Pinda e do ADC Estrela de Guarulhos, todas de São Paulo, que jogarão o torneio pela primeira vez.

A competição deste ano segue os mesmos moldes do ano passado. Na primeira fase os competidores se enfrentarão entre si em duas chaves. Os mais bem colocados se classificam para as quartas de final, que serão disputadas em jogos de ida e volta. Os vencedores se classificam para as semifinais e depois os mais bem colocados seguem para a decisão.

O torneio deste ano será disputado no primeiro semestre, ao contrário de anos anteriores quando foi disputado na segunda metade do ano. O pedido veio dos próprios franqueados, para que não haja choque de datas com competições entre o mês de julho e de dezembro, que acabava atrapalhando a disputa das equipes.

Mais uma vez, o futsal do Rio fica sem representantes na Liga Feminina. A única edição que contou com a participação de uma equipe fluminense foi em 2007, quando Teresópolis fez um investimento alto para montar uma equipe de ponta na modalidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *